Linkedin Youtube Facebook

contato: contato@arturximenes.com.br

Para ler

15/09/2016

Falta gente preparada para trabalhar no VAREJO

A falta de mão de obra capacitada para atuar no varejo é uma realidade de longa data, que se apresenta de forma mais clara em momentos de retração de consumo. O lojista/varejista ignora a importância de sua própria capacitação/atualização e de seus funcionários, por não conseguir enxergar e mensurar o quanto perdeu ou pode estar perdendo de vendas mantendo equipes despreparadas, desatualizadas, desmotivadas e, principalmente, mal remuneradas. Não é preciso ser nenhum gênio para constatar ou perceber que o varejo pouco investe e mensura suas pessoas, processos e resultados, a intuição ainda reina nesse ambiente.

                         Sem preparo não existe produtividade.

                      Sem preparo, comprometemos a qualidade dos resultados.

Fazendo um breve resumo da ópera, podemos afirmar que os números do varejo, foram sofriveis para a maioria dos segmentos nos últimos 2 anos, motivados por crise econômica e política, o que gera desemprego, redução de renda, desemprego e por consequencia retração do consumo.
As equipes de atendimento e vendas das lojas foram reduzidas, para equacionar despesas em relação as receitas. Quem ficou no time, precisa esta preparado, motivado, ciente e coenciente de que precisa aproveitar todas as oportunidades de vendas existentes. Cada cliente dentro da loja é um presente de Deus, essa tem que ser a percepção.
O cliente sumiu e quando aparece, mostra-se bem cauteloso e rigoroso em suas escolhas de compras. O fator preço continua relevante, mas não é o mais determinante na decisão de compra. O bom atendimento, continua a ser o fator mais importante.

Lembre-se que toda crise, pode nos apresenta novas oportunidades e demandas, que não eram atendidas ou percebidas pelo mercado, as empresas que enxergarem e aprenderem mais rápido a fazer o que é necessário para gerar mais com menos, serão as que se apropriarão dessa fatia. No entanto, quem não fizer o dever de casa bem feito, vai precisar administrar dificuldades ainda maiores.

                       “Nós não somos limitados pelo mercado, mas sim pela falta de
IMAGINAÇÃO”.

Compense as deficiencias existentes, focando em:
Controle
Acompanhe e controle com sabedoria e mensure tudo, custo fixo, variáveis, giro, preços, vendas diárias, semanais e mensais, taxa de conversão, ticket médio, estoques, margem de contribuição, mix de produto, venda a prazo, inadimplência, seu endividamento entre outros. Mão de ferro com o seu caixa.
Planejamento
Planejar não garante sucesso, mais evita desperdícios, erros e minimiza uma infinidade de surpresas. Portanto, use coerência em relação a prazos, metas, carga de trabalho e controle de suas equipes, DEFINA, SIMPLIFIQUE, FOQUE, siga o planejado.
Produtividade
Invista em ações que aumentem a sua eficácia, que aumentem seu lucro, melhore o atendimento, a exposição de produtos, o layout da loja, reavalie estratégia de precificação, suas margens, gaste melhor, renegocie contratos de aluguel, condomínio, crie um ambiente de trabalho colaborativo, olhe para frente e pense o que pode ser inovado/melhorado. ENGAJAMENTO  de todos.

“O que você esta fazendo que não precise mais ser feito, e o que você ainda não faz que precise começar logo?”

Sucesso a todos!
 
 



Todos os direitos reservados Artur Ximenes 2014